Semeando


Na TV mais uma vez
18 de agosto de 2014, 17:53
Filed under: Uncategorized

DSC03920

No dia 16 de agosto dei entrevista ao programa Mais Mulher, da Unisul TV, de Tubarão, uma afiliada da Cultura que chega a 13 municípios de Santa Catarina.

O contato foi em maio na Costa da Lagoa, quando vendi o livro pra Sibele, produtora e entrevistadora do Mais Mulher.

DSC03934

Meses depois ela me telefonou dizendo que estava aqui em Florianópolis e pedindo para fazer a gravação na minha casa, por conta do mau tempo. Sibele é muito simpática e carismática e entre conversa e entrevista fiquei por duas horas em função do Semeando; assunto não faltou!

Ela gostou tanto do livrinho que prometeu levá-lo na escola onde estudou, na certeza de que a direção me aceitaria para conversar com os alunos. Semeando na TV mais uma vez, e devidamente documentado!

DSC03917

Anúncios


Um encontro no Horto Florestal
18 de agosto de 2014, 17:35
Filed under: Uncategorized

DSC03912

Fui chamada pela Ieda, uma senhora que assistiu à minha palestra no almoço da Apopen, para falar ao seu grupo de idosas da prefeitura, que se reúne às quartas-feiras no Horto Florestal do Córrego Grande.

Ieda me alertou quanto à atenção das ouvintes: mulheres dos 60 aos 88 anos, que às vezes cochilavam durante as palestras. Disse que eu também não deveria esperar vender muitos livros. Aceitei o desafio.

DSC03916

Estavam presentes 34 senhoras e nenhuma delas dormiu; ao contrário, participaram ativamente da dinâmica da cestinha e seis livros foram vendidos.  Fiquei feliz com o resultado, principalmente pelo fato de a Ieda querer levar um exemplar para a prefeitura. Quem sabe terei a oportunidade de visitar outros grupos!



A quinta Flip do Semeando
14 de agosto de 2014, 19:52
Filed under: Uncategorized

DSC03904 - Cópia (2)

Divulgar o Semeando na FLIP é sempre uma aventura e não foi diferente nesta última edição, que terminou em 3 de agosto.

Já no primeiro dia do evento um dos seguranças me abordou dizendo que eu, como não estava credenciada pela organização, não poderia divulgar nem vender meus livros na área da festa, apenas no entorno da praça.  Isso me desanimou, pois nos últimos quatro anos vendi livremente meus livrinhos.

DSC03899

Resolvi então dar uma volta pelo coração da Flip e encontrar meus amigos nordestinos, que todos os anos vendem seus livros de cordel. Me orientaram a pedir permissão à produção do evento, conselho que segui à risca. Depois de explicar que este era meu quinto ano consecutivo (e de presentar a organização com um dos livrinhos) consegui a liberação, devidamente comemorada com meus colegas do Nordeste. Essa foi a minha salvaguarda, documento que exibi toda prosa pra outros seguranças que me abordaram até o último dia em Paraty.

DSC03900 - Cópia (2)

Parte das minhas manhãs por lá foram dedicadas à contação de histórias para crianças das escolas municipais que visitavam a Flipinha na companhia de seus professores. Elas prestavam atenção, participavam, se envolviam mesmo.  Ofereci um marcador de livros a todas as professoras.

DSC03903 - Cópia (2)

E não só a elas. Todos que eu abordei e que não tinham interesse em conhecer o Semeando ganharam um.  E graças a isso, uma senhora ao me encontrar, disse:  “hoje de manhã você me deu um marcador e desde então tenho procurado por você, por toda a FLIP.  Ainda bem que te encontrei.  Quero comprar três”.  Outra disse: “ano passado comprei seu livro e quero mais um.” Outra ainda: “Ano passado me arrependi de não ter comprado seu livro.  Agora quero um.”

No sábado lá estava a Rede Globo, entrevistando meus amigos nordestinos.  Ao terminar, me dirigi ao repórter, um jovem muito simpático e disse: “olá, sou autora independente deste livreto e este é o quinto ano consecutivo que venho à Flip para divulgá-lo.  Não sei se vocês tem interesse em autores anônimos como eu”.  “Claro que sim!  A senhora quer dar uma entrevista para o RJ Notícias?” Ora, era tudo o que eu queria! Falei bastante sobre os objetivos do Semeando.  Ele me disse que iria levar o material para ser editado e entraria ao ar à noite.

DSC03908

Já no quarto do hotel, antes de sair pra jantar com a Rita, minha prima e companheira de outras Flips, ligamos a TV e a matéria, que mostrou meus amigos e ao fundo eu, contando história para as crianças ao meu redor. Em seguida, um close em mim, dizendo o mais importante: “Gentileza, respeito e educação para um mundo melhor. É urgente, não é?”  E depois a imagem do livro. Tudo muito rápido, mas o suficiente, e dá pra ver aqui.  Fiquei satisfeita com o resultado. Além de não ser mais clandestina, o Semeando estava na Globo, o que chegou inclusive a me render reconhecimento na rua nos dias seguintes!

DSC03910

A divulgação não parou nem na rodoviária, onde esgotei a minha reserva estratégica da bolsa e precisei abrir a mala para pegar mais. Resultado, 253 exemplares ganharam novos donos. O Semeando nunca fez tanto sucesso na FLIP e sou imensamente grata aos amigos e por tudo o que aconteceu!